logo-mini

NÓS SOMOS O TEMPO

Share

NÓS SOMOS O TEMPO

Por aqui, o desafio mais difícil não foi pedir demissão e encarar de frente uma nova perspectiva. Isso nós já estávamos tentando administrar desde o início da decisão. Tava na cara que não seria fácil, então não houve nenhuma surpresa no reino dos planejamentos. Meu grande desafio fui eu.

Antes de entrar oficialmente na vida de frella eu achava que era muito de boas acordar na hora que seu corpo quer, tomar café da manhã com calma e meditar antes do horário de trabalho. Eu achava que quem não trabalhava em agência (insira aqui qualquer outro ambiente) fazia isso com facilidade, porque não tinha ninguém (leia-se chefe, coordenador, tráfego, insira aqui de novo) contabilizando sua produtividade. Eu só tava esquecendo de uma coisinha.

De mim!

Quando eu batia a porta de casa para ir ao trabalho também ficava para trás a bagunça. E agora ela fica aqui, chacoalhando na minha cara. Aquela tapioca que eu comprava correndo antes de pegar o elevador pode muito bem se transformar num super café da manhã nutritivo e calmo, mas ele não vai aparecer do nada, não acontece rapidinho. Além do mais, o chefe não existe mais, mas os prazos continuam lá (plus de responsabilidade).

Depois de quase dois anos vivendo perigosamente, acho que agora posso dizer que escolhi um caminho. Não vou dizer que tudo na minha vida acontece de forma planejada, porque outra coisa que entendi foi que improvisos acontecem e não é só o futebol que é uma caixinha de surpresas. Buscamos métodos organizacionais em cursos, leituras e, principalmente, experimentos. Descobrimos que o sofware que servia para todo mundo não necessariamente precisa servir pra gente. E também que os cuidados com a casa e alimentação tem tudo a ver com pauta semanal.

Por aqui, google drive é vida e nenhum trello foi capaz de substituir a velha planilha no excel. Podemos até usar em projetos específicos, mas para a rotina da nossa empresa, a simplicidade é tão intuitiva quanto o nosso ~super escritório˜ , mais conhecido como a sala aqui de casa (bem diferente dos prédios espelhados). A organização foi chegando aos poucos quando percebemos que um mural de metas coletivas realmente ajuda, mas um planner semanal e individual é essencial. 

No início, montamos o escritório dentro do quarto. Eu queria sentar de frente para a janela, achando que o visual era a prioridade para a minha saúde produtiva. Sonhos de uma noite de verão. Percebemos que passávamos boa parte do dia dentro do quarto e, mesmo se a janela mostrasse a aurora boreal todo fim de tarde, não valeria a pena.

Mudamos para a sala e tudo fez sentido (além de 3 janelas). Vai rolar um texto sobre o novo escritório ainda essa semana, mas já posso adiantar que não fico mais sentada na frente do computador o dia inteiro, parada sempre no mesmo lugar. Posso rascunhar um texto na mesa ou no sofá, responder um cliente enquanto passeio no quintal e nunca mais deixei o café queimar no forno.

Separamos o nosso material básico de organização em um enxovalzinho simples, porém honesto. Tem o nosso planner semanal, todo minimalista. E um calendário bem lindo do mês de setembro. Também fizemos um cartaz pra inspirar o seu home office, com as versões digitais em papel de parede para computador, tablet e celular. Se você quiser receber, basta pedir aqui .

Esse foi o primeiro post de um tema que vai circular por aqui o mês inteiro: planejamento. Se você tem curiosidade em saber a vida real desse rolê todo, segue a gente no insta @mangarosalab, assina nossa revistênha eletrônica chamada O LABORATÓRIO e vem cá dá um abraço.
*o título saiu do maravilhoso vídeo sobre ansiedade da Monja Cohen. Quem não viu, vá ver!

Aida Polimeni

Graduada em comunicação social no Escola Superior de Marketing, estudou na ESPM - SP, trabalhou em grandes agências do Recife e ganhou prêmios, como manda o figurino. Após a maternidade, sentiu a necessidade de debater o espaço das mulheres no mercado de trabalho. Muitas coisas a levaram para uma vida na estrada, mas essa é uma história que fica melhor contada aos poucos.


Leave a Comment